STJ mantém presa filha acusada de matar pais

O Superior Tribunal de Justiça negou ontem habeas corpus a Roberta Nogueira Cobra Tafner e Williams de Sousa, acusados de matar a facadas os pais dela. O casal está preso desde 15 de dezembro e foi indiciado por duplo homicídio triplamente qualificado - motivo torpe, emprego de meio cruel e recurso que dificultou a defesa das vítimas. O empresário Wilson Tafner, de 64 anos, e a advogada Tereza Cobra, de 60, morreram na casa da família em Alphaville, Santana de Parnaíba, na Grande São Paulo, em 2 de outubro.

, O Estado de S.Paulo

11 Janeiro 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.