STF nega outro recurso para libertar ex-goleiro

O Supremo Tribunal Federal negou novamente pedido de liminar para libertar o ex-goleiro Bruno Fernandes, preso desde 2010, acusado de matar a ex-amante Eliza Samudio. O STF ainda vai analisar o mérito do recurso, mas se a decisão do relator, ministro Joaquim Barbosa, for mantida, Bruno terá de aguardar seu julgamento, ainda sem data para ocorrer, na cadeia. Desde que foi preso seus advogados tentam colocá-lo em liberdade. Só no Tribunal de Justiça de Minas Gerais foram apresentados 60 recursos.

O Estado de S.Paulo

02 Outubro 2012 | 03h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.