Spa, academia e bar atraem vizinhos

Estrutura ampliada serve até quem não é hóspede

/ R. B., O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2012 | 03h03

O hotel já não é mais só para hóspede. Academia, spa, restaurante, bar e outras mordomias antigamente exclusivas para viajantes hospedados ali estão cada vez mais acessíveis a vizinhos e frequentadores externos. Entre os aficionados estão aqueles que adoram frequentar o hotel justamente pelo próprio "ambiente de viagem" que se respira nos lobbies e áreas comuns dos hotéis paulistanos.

O Grand Hyatt, na zona sul, por exemplo, aceita não-hóspedes tanto no seu spa - equipado com sete salas privativas de tratamento, piscina aquecida e sauna seca - quanto na academia. É possível fazer tanto um pacote trimestral (a partir de R$ 870) com acesso a tudo ou aproveitar o espaço em apenas um dia avulso, o que custa R$ 100 por pessoa.

Ana Flores, gerente do serviço, conta que a maior parte dos clientes é composta por gente que trabalha ou mora nos arredores. "Nosso cliente é o que quer o tratamento personalizado. Temos até um número máximo de mensalistas, que já foi atingido. Não ultrapassamos esse teto porque queremos continuar oferecendo nosso atendimento neste mesmo nível", diz.

Outros hotéis da cidade também contam com serviços parecidos, como o Renaissance, nos Jardins, o Hilton, no Morumbi, e o Maksoud Plaza, na Bela Vista. Tem até redes de academia que estão se especializando em oferecer esse tipo de serviço terceirizado para os hotéis paulistanos, como a One Way.

Fundada há cerca de dez anos, a rede já tem unidades nos hotéis Blue Tree da Paulista e da Berrini - neste, tem parceria com outro operador para o spa - e no Golden Tulip do Paraíso. "Para o hotel é lucrativo, já que ele ganha duas vezes. Além de atrair o hóspede que quer manter a atividade física de rotina, também não deixa o equipamento parado quando normalmente há menos procura pelos quartos", afirma Paulo Rogério Cortina, coordenador da rede.

Prazer. A administradora Cristina Felicori, de 53 anos, é uma das mensalistas da unidade da Paulista. "Já tentei ir em academia antes, mas sempre desistia. Mas essa é bem na frente da minha casa e acabei virando assídua."

Ela conta que, entre as principais vantagens de fazer academia em hotel, está o "ambiente de viagem". "Tenho sempre a sensação de que estou viajando. Todo aquele fluxo de pessoas entrando e saindo com mala, aquele ambiente. É muito prazeroso."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.