Tiago Queiroz/ Estadão
Tiago Queiroz/ Estadão

SP volta a bater recorde de calor do ano e tem sequência inédita de dias acima dos 37ºC

Termômetros na capital paulista marcaram 37,4ºC, que é a segunda marca mais alta desde o início das medições, em 1943. Temperatura deve ter alívio no fim de semana

Renata Okumura e Larissa Gaspar, O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2020 | 16h52
Atualizado 03 de outubro de 2020 | 10h50

A cidade de São Paulo voltou a bater o recorde de temperatura de 2020, registrando 37,4ºC nesta sexta-feira, 2, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Essa é a segunda maior marca desde o início das medições pelo órgão, que ocorreu em 1943. Os números mostram que pela primeira vez nessa série histórica a capital paulista conviveu com três dias seguidos acima dos 37ºC, já que na quarta-feira, 30, e na quinta-feira, 1, a marca havia ficado em 37,1ºC. 

Veja a lista dos recordes de temperatura na cidade de São Paulo

  1. 37,8ºC em 17 de outubro de 2014
  2. 37,4ºC em 2 de outubro de 2020
  3. 37,1ºC em 30 de setembro de 2020 e 1.º de outubro de 2020
  4. 37ºC em 20 de janeiro de 1999
  5. 36,7ºC em 19 de janeiro de 1999 e em 21 de janeiro de 1999
  6. 36,6ºC em 31 de outubro de 2012

A temperatura desta sexta-feira só ficou abaixo dos 37,8ºC registrados em 17 de outubro de 2014. Uma outra sequência de dias com temperaturas tão altas ocorreu em janeiro de 1999. As marcas desta semana estão bem acima da média para o período, que costumam ficar em torno dos 25ºC. O fenômeno recente pode ser explicado pelo avanço de uma massa de ar quente e seco, que vem quebrando recordes de temperatura no Sudeste e no Centro-Oeste. 

O Inmet explica que o calor decorre de um "persistente bloqueio atmosférico que se instalou na área central do Brasil". "Os ventos subsidentes (movimentos de cima para baixo) em níveis médios até a superfície vão intensificando de dia para dia as condições de tempo quente (máximas acima dos 40°C) e a baixa umidade (valores inferiores a 15%)."

Segundo a Climatempo, neste sábado, 3, a passagem de uma frente fria vai provocar chuva e derrubar as temperaturas sobre o leste de São Paulo. Na capital paulista, o céu ficará encoberto, com chuva moderada, e a máxima não vai passar de 23ºC. Neste domingo, 4, os termômetros não devem ficar acima de 22ºC na cidade.

A meteorologista da Climatempo, Josélia Pegorim, lembra que é comum que em períodos de onda de calor ocorra a quebra de recordes históricos de temperatura, mas que não é uma regra. “Temos que levar em conta que a temperatura sofre variações da intensidade e direção do vento e da nebulosidade. Apesar do calor intenso, não houve quebra do recorde histórico, havia essa expectativa mas não aconteceu”, explica.

Ela aponta que desde meados de setembro, a capital paulista alcança temperaturas acima dos 30ºC e que apesar de a previsão para o fim de semana ser de passagem de uma frente fria que irá provocar chuva e derrubar as temperaturas sobre o leste de São Paulo, o alívio do calor será momentâneo. 

“Teremos uma queda brusca de temperatura de até 13ºC, mas a expectativa é que na segunda-feira, 5, o calor volte aos 32ºC e chegando aos 36ºC na terça-feira, 6. Os dias quentes são comuns no início da primavera”, completa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.