SP testa novo trólebus a bateria

Kassab lança projeto, mas só 1 veículo tem sistema

CAMILA BRUNELLI, O Estado de S.Paulo

24 Outubro 2012 | 03h09

O prefeito Gilberto Kassab (PSD) apresentou ontem um novo modelo de trólebus com bateria no teto, que pode acabar com interrupções de rede nas regiões leste e central. Mas, como o sistema ainda está em fase de importação, só um veículo - dos 93 da nova frota - traz a novidade.

Dados de 2010 apontam até sete quedas diárias da rede aérea de trólebus. Dos 190 da frota, o Plano de Metas da atual gestão previa troca de 140. A renovação começou em 2009 e já há 92 novos veículos nas ruas.

Chamado Millenium 3, o veículo apresentado ontem tem 15 metros de comprimento, 3 a mais que os modelos anteriores, e espaço para baterias que permitirão autonomia para percorrer de 3 km a 5 km sem auxílio da rede elétrica aérea. Os outros 92 carros dependem totalmente da energia da rede para andar.

Kassab disse que existe um protótipo que só andaria com baterias, mas ainda está em fase de teste. Caso seja aprovado, a Prefeitura vai encomendá-lo. "Acho difícil que chegue neste ano, mas estamos fazendo força para isso."

O sistema de trólebus foi inaugurado em 22 de abril de 1949 e ligava a Praça João Mendes à Aclimação, na região central. "O bonde conviveu com o trólebus até 1968, quando fez a última viagem. Com o progresso da cidade, o bonde criou problemas ao trânsito por usar trilhos, além de ser considerado lento. Por isso, importaram trólebus dos Estados Unidos e da Alemanha", lembra Henrique di Santoro Júnior, administrador do Museu do Transporte Público Gaetano Serolla.

Evolução. Ele conta que o trólebus - um transporte ecologicamente correto - teve altos e baixos em mais de 60 anos de história. "Nos anos 1990, quase 50% das linhas foram retiradas das ruas. Era muito caro, porque havia constantes quedas de energia em horários de pico. Agora, as redes são bem cuidadas."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.