SP tem mais uma noite de violência com pelo menos 10 mortes

Crimes ocorreram nas zonas sul e leste da capital, em Santo André, São Bernardo e Embu das Artes

O Estado de S. Paulo,

03 de novembro de 2012 | 10h23

Atualizada às 12h03

SÃO PAULO - Pelo menos 10 pessoas morreram baleadas e outras oito ficaram feriadas com disparos entre a noite de sexta-feira e a madrugada deste sábado,3, na capital, no ABC Paulista e na Grande São Paulo, segundo informações da polícia. Um Policial Militar também foi hospitalizado depois de receber uma pancada no rosto após uma tentativa de assalto, de acordo com a corporação.

Em São Paulo, um homem foi morto com vários tiros em frente ao prédio onde morava em Itaquera, na zona leste. De acordo com a polícia, motociclistas passaram atirando contra o local na Rua São Felix do Piauí. A vítima, que estava dentro de um carro, chegou e ser levada para o Hospital Santa Marcelina, mas não resistiu. Segundo policiais, o condomínio é conhecido por ser residência de famílias de alguns PMs. O caso foi registrado no 63ºDP (Vila Jacuí).

Na zona sul da capital, outro homem foi baleado enquanto dentro de uma pizzaria no Campo Limpo. De acordo com a Polícia Militar, o rapaz foi encaminhado para o pronto-socorro da região. Não há informações sobre o estado de saúde dele. O caso foi registrado no 89ºDP (Morumbi).

Em Embu das Artes, na Grande São Paulo, dois homens foram mortos a tiros no Jardim Vista Alegre. A polícia diz ter encontrado as vítimas com ferimentos no corpo e acionado o socorro, mas elas morreram antes de serem atendidas. Não há informações sobre suspeitos ou o que causou o crime. O caso foi encaminhado para o 1º DP da cidade.

Em Santo André, no ABC paulista, um homem de 39 anos morreu ao ser atingido por disparos que teriam sido feitos por suspeitos em uma moto. Um adolescente de 16 anos que estava junto também foi baleado, mas recebeu atendimento médico. Ainda não há informações sobre o estado de saúde do jovem. De acordo com a PM, as duas vítimas seriam usuárias de drogas e foram encontradas baleadas no bairro Príncipe de Gales.

Perseguição. Ainda no ABC, uma perseguição acabou com três suspeitos mortos no bairro de Taboão, em São Bernardo do Campo. Segundo informações da PM, policiais abordaram um veículo com três homens, mas, ao perceberem a presença policial, os supostos criminosos tentaram fugir. Houve troca de tiros durante a fuga, os suspeitos foram baleados e chegaram a ser levados para o pronto-socorro do bairro, mas morreram no hospital, de acordo com a polícia.

O 3ºDP de São Bernardo, onde a ocorrência seria registrada, não confirmou a informação sobre a morte dos suspeitos. Os PMs que participaram da ocorrência dizem ter encontrado uma metralhadora e dois revólveres no carro dos suspeitos. Na madrugada, o caso foi encaminhado para investigação no Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

Execuções. Ainda em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, mais três pessoas morreram e outras seis foram baleadas em três ocorrências em horários diferentes, mas em locais próximos, a cerca de 1 km de distância um do outro.

O primeiro caso aconteceu no fim da noite de sexta-feira, na Passagem Campina Grande, no bairro Alves Dias. No local, um homem foi baleado e levado para o pronto-socorro do Hospital Central da cidade, mas não resistiu e faleceu. Ainda não há informações sobre suspeitos.

Cerca de 40 minutos depois, mais três pessoas foram atingidas por disparos no bairro dos Casa. Todos foram levados para Unidade de Pronto Atendimento de Alvarenga, mas dois homens não resistiram aos ferimentos. Uma mulher recebia atendimento durante a madrugada e não havia informações sobre o estado de saúde dela.

Por volta das 2h30 deste sábado, suspeitos passaram atirando contra pessoas que estavam em um bar da cidade e atingiram cinco homens que estavam na Rua Jerônimo Moratti, também no bairro dos Casa. O grupo foi atingido principalmente nas pernas e pés.  Eles  foram socorridos ao Hospital Alves Dias e não correm risco de morte.

Policial. Segundo a PM, o soldado ferido na manhã deste sábado foi abordado por dois homens em uma moto na  Rua Doutor Zuquim, 1872, em Santana,  por volta 5h45. Os homens teriam tentado roubar sua Honda CBX 250 Twister e, na abordagem, deram um golpe no rosto do policial, fugindo sem levar a motocicleta. 

O soldado está hospitalizado e exames descartaram que ele possa ter sido atingido por disparos de arma de fogo. Segundo a PM, uma testemunha presenciou a ação dos bandidos e irá colaborar com as investigações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.