SP tem 91 semáforos com defeitos

Equipamentos operavam na luz amarela intermitente ou estavam apagados na manhã desta terça-feira em todas as regiões da capital paulista

Caio do Valle, O Estado de S. Paulo

05 Novembro 2013 | 09h12

SÃO PAULO - Muitos semáforos da cidade São Paulo ainda apresentavam defeito na manhã desta terça-feira, 5. Dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) mostram que, por volta das 9h, 91 aparelhos tinham problemas técnicos.

A maioria (59) funcionava no amarelo piscante. O problema acometia faróis de todas as regiões da cidade. Avenidas como Itaberaba, na zona norte, Itaquera, na zona leste, e Interlagos, na zona sul, apresentavam semáforos com a luz amarela intermitente. Em todos esses casos, o defeito foi registrado na tarde de segunda-feira, 4, e ainda não havia sido resolvido.

Os outros 31 semáforos estavam apagados. A situação era assim em aparelhos das Avenidas Itaquera, na zona leste, Santos Dumont, na norte, Roque Petroni Júnior, na sul, e Doutor Gastão Vidigal, na oeste, entre outras.

Na segunda-feira, um total de 120 semáforos apresentaram defeito.

Promessas. Na sexta-feira passada, o secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, anunciou a criação de uma central de manutenção semafórica, a um custo de R$ 2,5 milhões. Situado em Pinheiros, na zona oeste, o espaço de monitoramento dos faróis não deve ter efeitos nesta temporada de chuvas. “É um trabalho inédito, ela representa uma revolução e, no verão de 2014/2015, certamente será um ganho para São Paulo enfrentar as chuvas já esperadas e os eventuais defeitos semafóricos”, afirmou Tatto na ocasião.

Além disso, a Prefeitura tem investido na instalação de no-breaks (baterias que ligam em caso de queda de energia) em semáforos. Desde o início do mês passado, foram instalados 198 desses aparelhos na cidade.

Em nota, a CET informou que a “Prefeitura está investindo R$ 220 milhões em ações de inteligência semafórica e manutenção de 4,8 mil cruzamentos semaforizados em São Paulo” e que até o fim da semana passada, havia “mais de 850 locais que passaram por revitalização”, número que chegará a 2 mil “até o final do ano”, segundo a empresa.

Mais conteúdo sobre:
semáforosCET

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.