SP sai do estado de atenção e registra 127 km de lentidão

Marginal do Tietê segue congestionada no sentido Ayrton Senna e vias da zona sul tem trânsito complicado

Fábio M. Michel e Elvis Pereira, estadao.com.br

14 Janeiro 2009 | 16h22

Boletim da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) atualizado às 18h59 registrava 128 quilômetros de congestionamentos em São Paulo, equivalentes a 15,3% das vias monitoradas, resultado das fortes chuvas que caíram na capital no fim da tarde desta quarta-feira, 14. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) já havia retirado todas as regiões da cidade do estado de atenção.   As duas pistas da Marginal do Tietê estão congestionadas no sentidoAyrton Senna. A pista local tem lentidão desde o Viaduto Ulisses Guimarães, na chegada à capital pela Rodovia dos Bandeirantes, até a Ponte Cruzeiro do Sul. Na pista expressa, o congestionamento começa a partir da Ponte do Piqueri e se estende também até a Ponte Cruzeiro do Sul.   Trânsito difícil nas principais vias da zona Sul. A Avenida Giovanni Gronchi, no Morumbi, a Marginal do Pinheiros e A avenida dos Bandeirantes, a partir da Avenida Engenheiro Luis Carlos Berrini, apresentam lentidão. O Corredor Norte-Sul está congestionado em praticamente toda a sua extensão, em direção a Interlagos.   O motorista também enfrenta problemas na zona oeste, no bairro da Pompéia, onde duas árvores caíram em consequência das chuvas. Uma na avenida Pompeia e outra na rua Barão do Bananal.   Transportes   O mau tempo provocou a suspensão dos pousos e decolagens no Aeroporto de Congonhas, na zona sul, das 16h32 às 16h42. Agora, o terminal opera com o auxílio de instrumentos, segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). Em razão do mau tempo, os trens do Metro circularam com restrição de velocidade. Os da CPTM operam normalmente.   Atualizado às 19h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.