Keiny Andrade/AE
Keiny Andrade/AE

SP sai do estado de atenção após maior temporal desde 2007

Cidade foi colocada em alerta na madrugada desta terça; no período choveu 33,5% do esperado para o mês

Priscila Trindade e Fabiana Marchezi, da Central de Notícias,

08 de dezembro de 2009 | 16h31

Toda a cidade de São Paulo saiu do estado de atenção por volta das 15h25 desta terça-feira, 8, após a diminuição da intensidades das chuvas. A cidade foi colocada nessa situação às 3h14 da madrugada pelo Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), ligado à Prefeitura, em razão do mau tempo.

 

Veja também:

blog Blog do Trânsito: acompanhe ao vivo a situação nas ruas

especialEspecial: Relembre as principais enchentes dos últimos dez anos

mais imagens Galeria de fotos do caos em São Paulo

linkInvestimentos contra enchentes dão resultados, diz Kassab

linkIda ao trabalho vira missão impossível

  

Durante este período, houve transbordamento do Ribeirão dos Meninos, no Ipiranga, do Rio Tietê na altura da Ponte das Bandeiras, do Rio Pinheiros na altura das Pontes Cidade Universitária e Jaguaré e do Córrego Três Pontes, no Itaim Paulista.

 

Segundo o CGE, até às 13 horas de hoje, choveu 67,4 milímetros, o que corresponde a 33.5% a média esperada para o mês de dezembro de 201mm. Este dado supera os maiores volumes registrados nos últimos dois anos, que foram 60,8mm, no dia 29 de janeiro de 2008, e de 62,2mm, no dia 19 de dezembro de 2007. O órgão informou que pelo menos 89 pontos de alagamentos foram registrados na cidade até às 13 horas.

 

De acordo com o Corpo de Bombeiros da cidade, 44 pessoas ficaram ilhadas nesta manhã e tiveram de ser socorridas. Quatro desabamentos foram registrados, sendo dois na zona sul e dois na zona leste. Seis pessoas morreram entre ontem e hoje devido a deslizamentos na região da Grande São Paulo.

 

TRÂNSITO LIVRE

 

Depois de horas de caos, a Companhia de Engenharia de Tráfego não registrava mais congestionamentos em São Paulo por volta das 15h15 desta terça-feira, e os motoristas trafegavam normalmente pela cidade. Mesmo assim, o Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura ainda contava 25 pontos de alagamento, sendo 15 intransitáveis. No período da manhã, pelo menos 70 trechos alagaram na cidade.

 

A cidade chegou a acumular mais de 100 quilômetros de lentidão, por conta dos alagamentos. As rodovias que cortam a capital também ficaram com trânsito parado por horas, em razão de pontos de alagamento intransitáveis nas duas marginais.

Tudo o que sabemos sobre:
SPchuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.