SP reúne 283 municípios para lançar plano de combate à dengue

Até o dia 8 de setembro deste ano o governo de São Paulo havia registrado 81.248 casos da doença no Estado, além de 4.945 ocorrências importadas

Agência Estado,

02 Outubro 2011 | 13h25

Prefeitos de 283 municípios de São Paulo irão se reunir nessa segunda-feira, dia 3, na capital paulista com o secretário estadual de Saúde, Giovanni Guido Cerri, para o lançamento de um plano de combate à dengue para 2011 e 2012. Essas cidades são as consideradas pelo governo como as mais vulneráveis para a circulação do vírus causador da doença no Estado. De acordo com a secretaria paulista de Saúde, o Plano Estadual de Intensificação das Ações de Vigilância e Controle da Dengue terá este ano "medidas diferenciadas" em relação às ações implementadas nos anos anteriores.

Conforme a secretaria, o encontro de amanhã tem o objetivo de mobilizar as prefeituras para o combate à dengue, já que os municípios têm a responsabilidade de criar ações para controlar os criadouros do mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti. Ainda segundo a pasta, a constatação do subtipo 4 do vírus da dengue amplia o número de pessoas expostas à doença, aumentando, assim, o risco de casos graves e de mortes. "Por isso esta mobilização é fundamental para que os municípios estejam preparados tanto do ponto de vista de controle do vetor quanto na adequada assistência médica aos pacientes com suspeita de dengue", afirma Cerri, por meio de nota da secretaria.

Até o dia 8 de setembro deste ano o governo de São Paulo havia registrado 81.248 casos da doença no Estado, além de 4.945 ocorrências importadas (pacientes que contraíram a dengue fora do território paulista). De acordo com a secretaria, o total de casos é 56% inferior ao verificado no mesmo período de 2010, quando houve 188,2 mil confirmações. O encontro "Unindo Forças contra a Dengue" acontecerá na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, na capital paulista.

Mais conteúdo sobre:
Dengue

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.