SP poderá ter novamente alto índice de raios UV nesta quarta

Nível extremo deve ser atingido na hora do almoço; tendência é de diminuição a partir do mês de março

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

24 Fevereiro 2010 | 10h00

Os moradores da cidade de São Paulo vão enfrentar mais um dia com muito sol nesta quarta-feira, 24, e devem se proteger com muito protetor solar contra os raios ultravioleta (UV) que devem alcançar novamente o nível extremo na hora do almoço.

 

Segundo a Dra. Simone Sieverrt, do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), a quarta-feira apresenta condições climáticas para que seja registrado o índice máximo de radiação ultravioleta, que é de 14, de uma escala que vai de 1 a 14.

 

O índice de 14 deve ocorrer no período de pico do sol, por volta das 12 horas, dependendo muito das condições do tempo. O céu deve estar limpo, com poucas nuvens, segundo Simone. No horário das 12 horas desta terça-feira, 23, a cidade também registrou a marca dos 14, pois as nuvens, que são um tipo de capa protetora contra os raios UV, estavam escassas.

 

Segundo a Dra. Simone, é comum nesta época do ano, na estação do verão, os índices da raios UV chegarem ao extremo. Entre janeiro e fevereiro já foram registrados vários dias com o valores extremos, segundo a Dra. Simone. "A partir de março, a tendência é de diminuição deste índice de ultravioleta", conclui.

 

A escala que mede a radiação ultravioleta, segundo o Cptec, vai de 1 a 14. O índice de raios UV é considerado baixo entre 1 e 2, quando as pessoas podem permanecer no sol sem problemas. Entre 3 e 5 ele é considerado moderado, e entre 6 e 7, alto. Nos dois casos, as recomendações são usar protetor solar, usar camiseta e boné ao sol e procurar sombras. Entre o índice 8 e 10, ele é considerado muito alto.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo raios UV sol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.