SP lidera ranking das regiões metropolitanas com melhor IDHM

São Paulo teve destaque entre 16 regiões metropolitanas do País. Índice leva em consideração longevidade, educação e renda

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

25 Novembro 2014 | 11h30

SÃO PAULO - São Paulo ficou em primeiro lugar no ranking das cinco regiões metropolitanas com melhor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), segundo dados do Atlas do Desenvolvimento Humano nas Regiões Metropolitanas Brasileiras, o Atlas Brasil, que foi divulgado nesta terça-feira, 25.

No levantamento, foram avaliados índices de 16 regiões metropolitanas com base nos censos de 2000 e 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O IDHM é construído a partir dos indicadores longevidade, educação e renda.

O IDHM longevidade é o que tem mais peso para o resultado final, seguido do indicadores renda e educação.

Embora não esteja em primeiro lugar em nenhum desses três indicadores, São Paulo lidera o ranking geral do IDHM com o índice de 0,794. A região metropolitana é seguida pelo Distrito Federal (0,792), por Curitiba (0,783), por Belo Horizonte (0,774) e pela Grande Vitória (0,772).

Na outra ponta, com os cinco piores resultados, estão: Recife (0,734), Natal (0,732), Fortaleza (0,732), Belém (0,729) e Manaus (0,720).

O objetivo do levantamento é avaliar as diferenças existentes nas regiões metropolitanas com foco no desenvolvimento humano. O Atlas Brasil é feito a partir de uma parceria entre o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e a Fundação João Pinheiro (FJP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.