SP ganhará mais 59 bolsões para motos e bicicletas até o fim do ano

Mecanismo permite a motociclistas e ciclistas aguardarem abertura do sinal em área apartada do resto dos veículos

O Estado de S. Paulo

25 Novembro 2013 | 09h40

SÃO PAULO - A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou nesta segunda-feira, 25, que, até o fim do ano, mais 59 bolsões de espera para motociclistas e ciclistas serão instalados na cidade de São Paulo. Somados aos 77 já existentes, a capital fechará 2013 com 136 desses mecanismos ativos, segundo a Prefeitura. Eles permitem que motos e bicicletas aguardem a abertura do sinal em uma área apartada do resto do trânsito, garantindo-lhes mais segurança.

Dos novos bolsões que ainda serão montados, 26 ficarão no eixo das Avenidas Antárctica, Sumaré e Paulo VI, na zona oeste, que, na semana passada, perdeu os 3 km de motofaixa exclusiva ali existentes, após a CET implantar no corredor uma faixa exclusiva para ônibus à direita da pista, nos dois sentidos.

Os demais 33 bolsões ficarão em cruzamentos das Avenidas Nove de Julho e Tiradentes, na região central. Batizado de Frente Segura, o projeto "visa a destinar um espaço para os condutores dos veículos sobre duas rodas pararem e aguardarem a abertura do semáforo veicular", de acordo com a CET.

Para fazer os bolsões de espera, a Prefeitura pinta o asfalto com pictogramas de motocicletas e bicicletas, além de faixas que delimitam a "caixa" de acomodação para esses veículos, sempre à frente do resto dos automóveis e antes da faixa de pedestres. Também são colocadas placas indicando a presença do bolsão.

Em nota, a CET informu que os pontos escolhidos para receber os bolsões de espera devem obedecer a dois critérios: "volume considerável de motocicletas e bicicletas que passam pelas vias e conflito veicular", ou seja, locais com grande número de acidentes com veículos sobre duas rodas, que são os mais vulneráveis. Nesse caso, a estatística é a registrada em 2011 e 2012.

Os dados da Prefeitura mostram que os pedestres, os motociclistas e os ciclistas são os agentes de trânsito mais vulneráveis a acidentes. No ano passado, segundo a CET, das 1.231 vítimas fatais no trânsito paulistano, 540 (43,8%) eram pedestres, 438 (35,3%) motociclistas e 52 (4,2%), ciclistas.

Veja onde ficarão os novos bolsões para motos e bicicletas:

Endereço

Quantidade de Box

Av. Tiradentes x Rua João Teodoro

6

Av. Nove de Julho x Av. São Gabriel

2

Av. Nove de Julho x Rua Groelândia

2

Av. Nove de Julho x Rua Espéria

3

 

Av. Nove de Julho x Rua Honduras

3

Av. Nove de Julho x Rua Estados Unidos

3

 

Av. Nove de Julho x Av. Brasil

4

 

Av. Nove de Julho, altura do número 3500

2

 

Av. Nove de Julho x Alameda Lorena

3

Av. Nove de Julho x Rua José Maria Lisboa

3

Av. Nove de Julho x Alameda Franca

2

Avenida Paulo VI  x Rua Lisboa

2

Avenida Paulo VI x Capote Valente

2

Avenida Paulo VI x Praça Márcia Aliberti Mammana

2

Avenida Sumaré x Praça Irmãos Karman

2

Avenida Sumaré Rua Ministro Gastão Mesquita

2

Avenida Sumaré x Rua Vanderlei

2

Avenida Sumaré x Rua Caiubi

2

Avenida Sumaré x Rua Bartira

2

Avenida Sumaré x Rua João Ramalho

2

Avenida Sumaré x Apiacás

2

 

Avenida Sumaré x Dr. Homem de Melo

2

Avenida Sumaré x Praça Marrey Júnior

2

Avenida Antártica x Rua Antônio Thomaz

2

Total

59

 

 


Mais conteúdo sobre:
CET

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.