SP faz pregão para bloquear celulares

O governo de São Paulo fará nova tentativa de impedir o uso de celulares nos presídios. Nesta sexta-feira, 11, um pregão eletrônico escolherá empresas responsáveis pela implementação do bloqueio. Antes, segundo o governador Geraldo Alckmin, foi necessário corrigir uma falha do equipamento - que impedia o uso dos aparelhos em toda a região e não apenas nas penitenciárias.

Marcel Naves, O Estado de S.Paulo

10 de outubro de 2013 | 02h08

Desde 2001, a Secretaria da Administração Penitenciária tem planos de instalar um sistema de bloqueio do sinal de celulares. O edital publicado não especifica qual mecânica será utilizada. Além de impedir o uso de celulares, o sistema também deve coibir a aplicação de golpes, segundo apurou a reportagem da Rádio Estadão.

A assinatura do contrato com a empresa vencedora do pregão está prevista para ser feita até o dia 5 de dezembro. O governo pretende gastar até R$ 30 milhões por ano com a instalação e manutenção dos bloqueadores em 23 penitenciárias do Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.