Paulo Liebert - 25/8/2010
Paulo Liebert - 25/8/2010

SP estuda ampliar restrição a caminhão na Marginal do Tietê e Av. do Estado

Segundo secretário dos Transportes, análise da Prefeitura vai determinar medidas ainda este ano

Solange Spigliatti, Central de Notícias

19 de outubro de 2010 | 13h45

SÃO PAULO - Um estudo da Secretaria Municipal dos Transportes de São Paulo, já em andamento, pode decidir ainda este ano sobre restrições a circulação de caminhões também na Marginal do Tietê, Avenida do Estado e Avenida Salim Farah Maluf.

 

Veja também:

linkNova Jacu-Pêssego é inaugurada, mas acessos em SP ainda serão construídos

 

A informação foi dada pelo secretário Municipal dos Transportes, Marcelo Cardinale Branco, durante evento na manhã desta terça-feira, 19. Além de analisar quais veículos estão passando nas vias, o estudo vai determinar que tipos de restrição poderão ser feitas.

 

Desde o início de setembro, os caminhões estão proibidos de circular na Marginal do Pinheiros. A multa para quem desrespeita a regra - que vigora de segunda a sexta-feira, das 5 às 21 horas, e aos sábados, das 10 às 14 horas, exceto nos feriados - é de R$ 85, infração média que contabiliza 4 pontos na carteira de habilitação.

 

Por causa da restrição na Marginal do Pinheiros, muitos veículos de carga passaram a usar o Morumbi como alternativa. Por isso, também em setembro a Prefeitura decidiu expandir a proibição para as avenidas Giovanni Gronchi, Francisco Morato, Morumbi, Doutor Luís Migliano, Doutor Guilherme Dumont Villares, Jacob Salvador Zveibil e João Jorge Saad, além das Ruas Engenheiro Oscar Americano, Padre Lebret e Jules Rimet.

 

Novo limite. Além da restrição ao tráfego, os caminhões também devem obedecer um novo limite de velocidade, que começou a valer no último dia 13. Os veículos de carga devem trafegar na Marginal do Pinheiros a no máximo 70 km/h (o limite anterior era de 90 km/h).

 

O limite de 70 km/h já havia sido adotado em setembro pela Prefeitura na pista expressa da Marginal do Tietê. O objetivo é reduzir o risco de acidentes envolvendo veículos de carga, principalmente à noite e durante a madrugada.

 

Melhora. No início do mês, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) divulgou os números do impacto do veto aos caminhões. De acordo com o balanço, as restrições na Marginal do Pinheiros, avenidas dos Bandeirantes e Jornalista Roberto Marinho reduziu em 27% o trânsito em São Paulo em setembro, em comparação com o mesmo período do ano passado. Diariamente, circulam cerca de 210 mil caminhões pela capital.

Tudo o que sabemos sobre:
restrição a caminhões

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.