SP é pior que Brasília e Rio em qualidade de vida

É o que diz a pesquisa de uma consultoria internacional que, entre 221 cidades, pôs a capital paulista no 117º lugar

, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2010 | 00h00

São Paulo ocupa a 117.ª posição em um ranking de qualidade de vida divulgado ontem pela consultoria internacional em recursos humanos Mercer. Todos os anos, a empresa divulga a lista, que em 2010 incluiu 221 cidades. São Paulo aparece atrás de outras duas cidades brasileiras, Rio (116.º) e Brasília (104.º). E num ranking inédito de ecocidades a posição é ainda pior.

Como foram incluídos vários locais para análise da qualidade de vida, não é possível fazer uma comparação com o ano passado. O objetivo do ranking da Mercer é estabelecer parâmetros sobretudo para a remuneração de executivos de multinacionais. Esse estudo leva em conta estabilidade política, liberdades individuais, serviços de saúde, lazer e entretenimento, meio ambiente, escolas, transporte e moradia. Nesta relação, Viena, capital da Áustria, continua no topo da lista e Bagdá, capital do Iraque, é a última colocada.

O local das Américas Central e do Sul com a melhor colocação no ranking de qualidade de vida é Pointe-à-Pitre, em Guadalupe, no 62.º lugar, seguido de San Juan, em Porto Rico (72.º), e da capital argentina, Buenos Aires (78.º). Guadalupe é um território ultramarino da França - faz parte da União Europeia.

A explicação para a posição paulistana no ranking pode estar ligada ao peso dado à violência. "Os níveis de criminalidade seguem sendo um dos principais problemas em grande número de cidades das Américas do Sul e Central", diz o consultor Slagin Parakatil.

Ecocidades. A Mercer pela primeira vez também avaliou as ecocidades do mundo. Para isso, estabeleceu parâmetros de qualidade do ar e da água, além de nível de congestionamentos, entre outros. Nesse caso, a situação de São Paulo ficou ainda pior, terminando em 148.º lugar. Entre as brasileiras, Brasília aparece em 109.º lugar. Esse ranking é liderado por Calgary (Canadá). / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.