Soterramento em pedreira completa um mês sem que vítimas tenham sido achadas

O desabamento que soterrou dois funcionários na Pedreira Santa Tereza, em Santos, completou um mês ontem sem que os corpos tenham sido localizados. O acidente ocorreu na manhã de 12 de abril, quando um bloco desmoronou e cerca de 100 mil toneladas de rochas e terra desabaram na pedreira da empresa Max Brita, localizada à margem da Rio-Santos.

, O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2011 | 00h00

De acordo com a Max Brita, as buscas são ininterruptas. Foram retiradas mais de 5.700 toneladas de pedras, mas, segundo a empresa, ainda não é possível prever quando será alcançado o local onde, segundo o Instituto de Pesquisas Tecnológicas, as vítimas estão soterradas.

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar a responsabilidade do acidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.