Soldado de UPP se entrega após matar homem em briga de trânsito

Testemunhas dizem que policial dirigia um Honda pela contramão; no Andaraí, cabo foi morto na frente de casa

RIO, O Estado de S.Paulo

17 Novembro 2011 | 03h05

O soldado Allan Coelho Monteiro, de 29 anos, lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro da Formiga, entregou-se na 59.ª DP (Duque de Caxias), na Baixada Fluminense, na tarde de ontem. Ele é acusado de assassinar o comerciante Rafael Antônio César Dias Pereira, de 34 anos, durante uma briga de trânsito.

A prisão preventiva do soldado havia sido decretada na madrugada de ontem. Pereira foi morto na manhã de terça-feira, na Rodovia Washington Luiz. Testemunhas contaram que o policial dirigia um Honda prata na contramão e bateu contra o carro do comerciante. Pereira saiu do veículo para discutir, e foi baleado. O soldado e a namorada fugiram do local, deixando os documentos no carro. De acordo com a polícia, o Honda era roubado.

Granada. O cabo da Polícia Militar Aureo Lucius Carrarine Calabria, de 40 anos, foi assassinado na madrugada de ontem na frente de casa, no Andaraí, zona norte da cidade.

Ele foi morto com pelo menos quatro tiros. Ao lado do corpo, a polícia apreendeu uma granada, que não havia sido detonada. Desde o ano passado, o Morro do Andaraí, que fica no mesmo bairro, tem uma Unidade de Polícia Pacificadora.

O crime está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios. A pistola de Calabria não foi encontrada no local do crime. As imagens das câmeras de segurança dos prédios vizinhos vão ser analisadas. Calabria estava na Polícia Militar havia 14 anos e estava lotado no Batalhão de Choque. / C.T.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.