Soldado da PM morre após discussão em bar na zona sul de SP

Desconhecido, que está foragido, atirou no policial depois do bate-boca com uma cliente do estabelecimento

Ricardo Valota, estadao.com.br

18 de agosto de 2008 | 15h46

O policial militar Heliano Francisco Gomes de Souza, de 36 anos, soldado da 2ª 7Companhia do 27.º Batalhão, foi morto a tiros, no final da noite de domingo, 17, no interior de um bar, na altura do número 1.048 da Estrada Engenheiro Marsilac, na Vila Rochel, região de Parelheiros, no extremo sul da capital paulista. Segundo informações que chegaram ao delegado Mário Gomes Pereira Filho, no 25.º Distrito Policial, de Parelheiros, o soldado estava à paisana e se envolveu numa discussão com uma mulher, um dos clientes do estabelecimento. Minutos depois, passado bate-boca, o PM foi surpreendido por um desconhecido que, armado, entrou no bar e atirou várias vezes contra Francisco. O soldado ainda foi encaminhado ao pronto-socorro de Parelheiros, mas não resistiu. O assassino segue foragido.

Tudo o que sabemos sobre:
políciacrimeParelheiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.