Soldado da PM é morto a tiros no Cangaíba, zona leste da capital

Vítima estava à paisana próximo de um supermercado quando foi surpreendida por um motoqueiro

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

12 de maio de 2012 | 05h38

SÃO PAULO - O policial militar Edson Santo Gibeli, de 44 anos, soldado da 3ª Companhia do 2º Batalhão, foi morto a tiros, por volta das 21h30 de sexta-feira, 11, na Rua Colônia Leopoldina, no bairro do Cangaíba, zona leste da capital. Casado, o policial deixa, além da esposa, três filhos, o mais velho de 18 anos.

 

Policiais militares da mesma base onde o soldado era lotado encaminharam o colega para o pronto-socorro de Ermelino Matarazzo, mas Gibeli não resistiu e morreu. Segundo a polícia, o soldado estava à paisana e próximo ao Supermercado Rossi, quando um motoqueiro armado aproximou-se da vítima e atirou pelo menos três vezes.

 

A Polícia Militar, até as 5h30 desta manhã de sábado, 12, não sabia informar mais dados a respeito do ocorrido. Já o delegado plantonista do 24º Distrito Policial, da Ponte Rasa, onde o caso foi registrado, negou-se a passar qualquer informação sobre o homicídio, de causa ainda supostamente desconhecida. 

Tudo o que sabemos sobre:
HomicídioPMviolênciaDHPPCangaíba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.