Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Sogros são suspeitos de matar nora para ficar com guarda dos netos, diz polícia

Mãe de um bebê de 9 meses e de uma criança de 4 anos, assistente social estava desaparecida desde o início de outubro

Ana Paula Niederauer, O Estado de S.Paulo

07 Novembro 2018 | 10h28

SÃO PAULO - A Polícia Civil prendeu na segunda-feira, 5, um casal suspeito de envolvimento na morte de Márcia Martins Miranda, de 41 anos, coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) do Butantã, zona oeste da cidade.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a principal suspeita é que o casal, sogros da assistente social, teria cometido o crime porque queria a guarda dos dois netos, um menino de 4 anos e uma menina de 9 meses.

Márcia desapareceu no dia 2 de outubro perto da Avenida Corifeu de Azevedo Marques, após sair de casa para ir ao trabalho.

Durante a investigação, o corpo de uma mulher foi localizado enterrado em uma cova, no interior de um imóvel no bairro do Rio Pequeno, zona oeste de São Paulo. 

Segundo a polícia, o imóvel teria sido alugado por 30 meses pelos sogros, que são investigados pelo desaparecimento da assistente social. 

Foram solicitados exames periciais para identificação do corpo e o caso foi registrado como morte suspeita pelo Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.