Sobe para 6 o número de mortos em chacina na zona norte de São Paulo

Uma mulher, que também foi baleada, continua internada em estado grave; outras seis pessoas foram mortas na madrugada de segunda-feira

Bruno Lupion, do estadão.com.br,

11 de maio de 2010 | 06h56

 

 

SÃO PAULO - Subiu para seis o número de moradores de rua mortos em uma chacina ocorrida durante a madrugada desta terça-feira, 11, na região do Jaçanã, zona norte de São Paulo. A sexta vítima morreu nesta manhã no Hospital Padre Bento. Uma mulher, que também foi baleada, continua internada em estado grave no Hospital do Mandaqui. No mesmo horário, a cerca de um quilômetro do local, outro homem foi assassinado. Os crimes ocorrem um dia após seis pessoas serem mortas em São Bernardo do Campo.

 

As vítimas dormiam sob um viaduto na altura do km 86 da Rodovia Fernão Dias, na Rua Abílio Pedro Ramos, quando cinco homens chegaram em três motos e atiraram várias vezes, segundo testemunhas. Entre os seis mortos, uma mulher e cinco homens, apenas Manuel do Nascimento Batista Cerqueira Junior havia sido identificado até a madrugada desta terça-feira. Uma mulher, Mariana Henrique, sobreviveu e está internada em estado grave no Hospital do Mandaqui.

 

No mesmo horário, a cerca de um quilômetro do local do crime, na Rua Manoel Fernandes Silva, outro homem foi encontrado baleado e socorrido para o Hospital Padre Bento, mas não resistiu e morreu. A polícia não sabe se os crimes estão relacionados.

 

É a quinta chacina deste ano na região metropolitana de São Paulo, elevando a 25 o total de vítimas.

 

Agressões

 

Um casal havia sido agredido por cerca de dez homens na noite de domingo, 9, sob o mesmo viaduto onde ocorreu a chacina, segundo testemunhas. A violência teria começado após uma moradora de rua aproveitar uma colisão entre veículos e roubar a bolsa de uma motorista. Algumas horas depois, os agressores teriam chegado ao local e agredido a mulher e outro homem.

 

Texto atualizado ás 11h15.

Tudo o que sabemos sobre:
chacinaJaçanã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.