Sobe para 34 as cidades em situação de emergência em SP

Chuvas jáprovocaram a morte de 69 pessoas desde dezembro; dois municípios estão em calamidade pública

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

01 Fevereiro 2010 | 11h24

Balanço da Defesa Civil de São Paulo desta segunda-feira, 1, mostra que chega a 34 o número de municípios que já decretaram situação de emergência por conta das chuvas que atingem o Estado desde o fim do ano passado. As chuvas já provocaram a morte de 69 pessoas e deixaram desalojadas 20.227 pessoas. Outras 5.454 permaneciam desabrigadas, segundo a Defesa Civil.

 

As cidades em situação de emergência são Álvares Machado, Atibaia, Bofete, Bom Jesus dos Perdões, Caieiras, Caiuá, Carapicuíba, Capivari, Chavantes, Cotia, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Franco da Rocha, Getulina, Guararema, Inúbia Paulista, Itapevi, Lucélia, Lourdes, Manduri, Mineiros do Tietê, Mirassol, Osasco, Oscar Bressane, Pardinho, Pracinha, Presidente Venceslau, Ribeirão Pires, São José do Rio Preto, São Lourenço da Serra, Santa Barbara D'Oeste, Santo André, Santo Antônio do Pinhal, Sumaré. Cunha e São Luís do Paraitinga estão em calamidade pública.

 

Itapecerica da Serra

 

Cerca de 150 pessoas interditaram dois trechos da Rodovia José Simões Louro Junior, por volta das 19h horas deste domingo, 31, em protesto contra os constantes alagamentos na região. A rodovia foi liberada por volta das 22 horas.

 

As chuvas de ontem na região provocaram deslizamento de terra e o desabamento parcial de uma residência, sem deixar vítimas, na Rua Guarani, Jardim do Carmo. A moradia foi interditada e a família transferida para a casa de parentes. Os bairros mais afetados pelos alagamentos foram o Jardim do Carmo e Jardim Crispim.

Mais conteúdo sobre:
Chuvas SP emergência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.