Sobe para 22 o número de mortos pela chuva em MG

Corpo foi encontrado em lama em Virgolândia; no Espírito Santo, governador diz que reconstrução levará 1 ano

O Estado de S.Paulo

31 Dezembro 2013 | 02h33

Subiu para 22 o número de mortos por causa das fortes chuvas em Minas. O corpo de Elias Rodrigo Gandes de Souza, que estava desaparecido desde a sexta-feira, foi encontrado ontem em Virgolândia, no Vale do Rio Doce. Ele sumiu quando uma tromba d'água devastou o município, matando duas pessoas.

O corpo estava soterrado na lama e foi localizado pela equipe dos bombeiros, que mantêm 36 militares nos trabalhos de resgate e ajuda às vítimas. "O corpo estava perto da margem do Ribeirão Palmital. Um cheiro forte chamou a atenção dos bombeiros", disse o tenente Carlos Henrique Viana.

De acordo com o balanço da Defesa Civil de Minas, 88 pessoas ficaram feridas. São 3.015 desabrigados e 9.205 desalojados em razão dos temporais. A situação é crítica nos Vales do Rio Doce e Mucuri, onde 51 municípios decretaram emergência. Minas tem 330 pontes danificadas e outras 224 destruídas. O prejuízo é de pelo menos R$ 40 milhões nas estradas.

Espírito Santo. O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), calcula que a reconstrução do Estado, após nove dias de fortes chuvas, levará um ano. Será preciso reconstruir pontes, recuperar ruas e rodovias e construir casas.

Só para as estradas estaduais serão destinados R$ 150 milhões, disse o governador, em entrevista à TV Globo. Cinquenta e quatro dos 78 municípios capixabas foram afetados - 24 pessoas morreram e mais de 60 mil pessoas ficaram desabrigadas. O número de mortes pode crescer, uma vez que seis pessoas estão desaparecidas no município de Baixo Guandu. A chuva deu uma trégua há 4 dias.

"Pedi à minha equipe para fazer um planejamento, para que em 2014 consigamos reconstruir o Espírito Santo e dar apoio às famílias", disse Casagrande, que espera apresentar um plano até quinta-feira. Ele terá a ajuda federal. / ALTINO FILHO, ESPECIAL PARA O ESTADO, e ROBERTA PENNAFORT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.