Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Sobe para 14 o nº de mortos em acidente com ônibus na serra de Teresópolis

Ônibus da Viação 1001 caiu em ribanceira de aproximadamente 10 metros na Serra dos Órgãos; empresa tenta confirmar 15ª morte

O Estado de S.Paulo

23 Outubro 2012 | 03h04

Atualizada às 12h27

Subiu para quatorze o úmero de mortos em um acidente com um ônibus da Viação 1001 ocorrido às 14h40 de segunda-feira, na Serra dos Órgãos, na altura do km 102 da Rodovia Rio-Teresópolis, em Guapimirim, Região Metropolitana do Rio. Outras 15 vítimas estão internadas, sendo 13 no Hospital das Clínicas de Teresópolis e duas no Hospital Municipal Miguel Couto, na capital fluminense. Um ferido, Anésio Rosa de Freitas, que estava em um hospital de Guapimirim, foi liberado ainda ontem, segundo a 1001.  

O ônibus havia saído de Itaperuna (no Noroeste do Estado, a 316 km do Rio) às 9 horas e chegaria ao Rio às 16 horas. O veículo iniciou a viagem com 29 passageiros, mas transportava mais gente no momento do acidente porque o ônibus havia parado em quatro cidades (Miracema, Santo Antonio de Pádua, Pirapetinga e Além Paraíba) para embarcar e desembarcar passageiros.

Causa. O motivo que teria provocado o acidente não havia sido esclarecido até a noite de ontem, mas havia suspeita de um problema nos freios do coletivo. Antes de despencar - e aparentemente já descontrolado -, o ônibus atingiu um Renault Sandero dirigido por um homem de 65 anos, que estava acompanhado da mulher, a técnica de Enfermagem Sônia Rodrigues. "Foi tudo muito rápido, parecia uma ultrapassagem. O ônibus invadiu nossa pista e, quando ele estava voltando para a pista dele, a traseira atingiu nosso carro. Não vimos que ele tinha caído na ribanceira", contou ela à imprensa, no local.

Pelo menos um ferido (um alemão de 51 anos que foi levado para o Hospital Municipal Miguel Couto, na zona sul do Rio) estava em estado grave na noite de ontem. Na mesma unidade, está uma idosa de 61 anos que sofreu traumatismo no ombro e segue em quadro estável, sem risco de morte, segundo informou a Secretaria Municipal da Saúde do Rio.

As outras vítimas estavam em hospitais de Teresópolis, na região serrana, e Duque de Caxias e Magé, na Baixada Fluminense. Os bombeiros socorreram oito feridos e a Concessionária Rio-Teresópolis, que administra a via, atendeu outros 11.

Trecho interditado. Segundo a concessionária, a rodovia ficou interditada durante 35 minutos, causando quatro quilômetros de congestionamento. A Viação 1001 informou ter instaurado sindicância interna para apurar as causas do acidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.