Sob escolta, ônibus voltam a circular em Ribeirão Preto

Após confrontos e paralisação no final de semana, serviço é retomado em clima tenso na zona oeste da cidade

Rene Moreira, Especial para o Estado

02 de junho de 2014 | 11h32

RIBEIRÃO PRETO - Após um final de semana de muita violência, os ônibus urbanos voltaram a circular na zona oeste de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, na manhã desta segunda-feira, 2. Mas isso com o policiamento reforçado na região e viaturas fazendo a escolta de alguns coletivos. As linhas do transporte de toda a cidade chegaram a parar por horas no sábado, 31, após um suspeito de roubo ser morto por policias militares no Jardim Branca Salles.

No domingo, 1º, o problema voltou a ocorrer, mas somente na zona oeste, depois de um caminhão do Departamento de Água e Esgoto de Ribeirão Preto (Daerp) ser incendiado por desconhecidos no Parque Ribeirão. Um dia antes, outros cinco veículos, incluindo dois ônibus, tinham sido queimados durante um protesto.

A prefeita Dárcy Vera (PSD) se reuniu na manhã desta segunda, 2, com o Comando da Polícia Militar para discutir a situação. À tarde, deve aproveitar a presença na cidade do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para cobrar medidas para enfrentar a violência.

Confronto. O tumulto todo começou com a morte do suspeito de roubar uma farmácia e um carro na companhia de outro homem que foi preso no início da tarde de sábado. O suposto assaltante que morreu teria apontado uma arma de brinquedo aos policiais que atiraram.

No carro em que estavam havia uma gaveta da caixa registradora da farmácia com o dinheiro roubado. Logo após a morte, os protestos começaram, e dois ônibus, um carro da TV Clube (retransmissora da TV Bandeirantes na região) e dois caminhões de um supermercado acabaram incendiados. Viaturas foram apedrejadas, e a polícia revidou com bombas de gás e tiros com balas de borracha.

Insegurança. O ataque ao caminhão do Daerp fez a direção da companhia de água e esgoto anunciar a suspensão dos serviços na região enquanto não houver condições de segurança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.