Só verba maior até 2040 traria nivelação com EUA

Segundo dados de 2010, enquanto o Brasil gastava US$ 959 por aluno, os americanos investiam US$ 8.816

Ocimara Balmant, Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

01 Julho 2013 | 02h08

Para chegar ao valor que os Estados Unidos investem, por ano, em cada estudante, o Brasil teria de empenhar 10% do PIB de agora até 2040. As projeções são de estudo do professor Nelson Cardoso Amaral, especialista em financiamento da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Segundo o levantamento, feito com dados de 2010, enquanto os EUA investiam US$ 8.816 por pessoa em idade escolar, o Brasil gastava US$ 959, pouco mais de 10% do valor americano. "Fala-se em 10% como se isso resolvesse tudo. Não. Seria um esforço para um salto. Só após 2040, com a queda no total de pessoas em idade escolar é que se poderia diminuir o porcentual." O levantamento considerou 27 países. A média foi de US$ 4,4 mil por criança.

Segundo cálculos de estudo do professor José Marcelino Pinto, da USP, apesar de haver alterações na pirâmide etária do País, haverá a necessidade de colocar na escola 5,4 milhões de crianças nos próximo anos - a legislação exige que até 2016 todas as crianças entre 4 e 17 anos estejam matriculadas e metade das crianças de até 3 anos, em creches. Com base nessas quantidades, Marcelino calculou que as metas escritas no PNE não seriam alcançadas caso não fosse gasto em Educação 7,21% do PIB em 2016, até chegar a 10% em 2020.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.