Só um consórcio disputa licitação do BRT em Sorocaba

O edital prevê contrato de R$ 2,7 bi para as linhas norte-sul e leste-oeste, num total de 35 km, que deve ser assinado entre abril e maio

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

05 Março 2016 | 13h25

SOROCABA - Um consórcio formado por cinco empresas foi o único a apresentar proposta na concorrência internacional aberta pela prefeitura para a instalação e operação do sistema de ônibus rápido conhecido como BRT (Bus Rapid Transit), em Sorocaba, interior de São Paulo. O edital prevê um contrato de R$ 2,7 bilhões para as linhas norte-sul e leste-oeste, num total de 35 quilômetros. A previsão é de atender até 180 mil usuários por dia.

O único concorrente é o Consórcio BRT Sorocaba, que tem na composição duas empresas que já atuam no transporte coletivo da cidade - a CS Brasil Transporte de Passageiros, do grupo Júlio Simões, e a Mobibrasil, antiga Rodoviária Metropolitana. O envelope com o valor da proposta será aberto após a análise da documentação apresentada pelo consórcio. O contrato deve ser assinado entre abril e maio. O prazo de conclusão das obras será de 18 meses.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.