Só 297 locais de reunião em São Paulo têm alvará

São espaços como boates e clubes com capacidade acima de 250 pessoas listados no site da Prefeitura; 43% deles são igrejas

Adriana Ferraz, Artur Rodrigues , Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2013 | 02h02

Atualizada às 8h54

SÃO PAULO - Em São Paulo, só 297 locais com capacidade para receber mais de 250 pessoas têm alvará de funcionamento do Departamento do Controle de Uso de Imóveis (Contru). Há mais 234 teatros, igrejas, auditórios, salões, boates, clubes e estabelecimentos com processo tramitando, segundo dados divulgados na quinta-feira,7, no site da administração municipal. A Prefeitura não tem estimativa, porém, de quantos locais funcionam completamente sem licença na cidade.

A lista colocada na internet ontem faz parte de uma ferramenta lançada pela Prefeitura para que a população consulte os locais com alvará na cidade. De acordo com a administração, dos que estão em processo de obtenção do documento, 140 são processos novos e 94 são pedidos de revalidação do documento.

A ideia do prefeito Fernando Haddad (PT) é que se crie uma atmosfera em que os próprios cidadãos passem a fiscalizar os locais que costumam frequentar. O site está funcionando em caráter experimental e ainda tem informações incorretas. Os dados deverão ser atualizados semanalmente, todas as quintas-feiras.

Dos locais que têm alvará, 129 - o equivalente a 43% do total - são igrejas. Onze são bufês e salões de festas. Mais dez foram incluídos na categoria de restaurantes e outros estabelecimentos de alimentação. Apenas seis endereços constam como sendo de casa de música, boate, discoteca e danceteria - a estimativa é de que 600 casas noturnas estejam à espera da obtenção de alvará na cidade. No site, também constam cinco cinemas, teatros, anfiteatros e arenas.

Estádios. Entre os locais que estão com a situação completamente regularizada constam os Estádios do Morumbi, na zona sul, e do Juventus, na zona leste. Não é citado no levantamento, por exemplo, o do Pacaembu, na oeste. Também estão na lista de locais com a documentação em dia o Clube Sírio, na zona sul, e o World Trade Center, na Marginal do Pinheiros, na mesma região.

Na nova ferramenta, é possível verificar a situação de locais que pediram o alvará. O sistema informa, por exemplo, se o local tem Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, o AVCB, documento essencial para a obtenção do alvará. Mas os dados ainda têm campos incompletos, em fase de preenchimento.

Tudo o que sabemos sobre:
alvarálistaprefeitura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.