Situação de São Paulo é 'crítica', diz ministra do Meio Ambiente

Situação de São Paulo é 'crítica', diz ministra do Meio Ambiente

Izabella Teixeira disse que será preciso olhar cenário após 30 de abril para saber como o Estado vai comportar gestão do Cantareira

Rafael Moraes Moura e Ricardo Della Coletta, O Estado de S. Paulo

10 de novembro de 2014 | 18h54


BRASÍLIA - A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, afirmou na tarde desta segunda-feira, 10, que a situação de abastecimento de água em São Paulo é "crítica" e "preocupante". Ela participou de uma reunião no Palácio do Planalto com a presidente Dilma Rousseff e o governador Geraldo Alckmin, na qual o tucano apresentou uma lista de projetos para enfrentar a crise hídrica e pediu ajuda federal para arcar com os R$ 3,5 bilhões de investimentos previstos. 

"Em outubro, tivemos 15 dias muito sensíveis de pouca chuva naquela região do Cantareira. Não está chovendo no Sistema Cantareira, agora ainda não está enchendo", afirmou a ministra. "Vamos ter de olhar o cenário após 30 de abril do ano que vem. Vamos saber como São Paulo vai comportar a administração desse sistema".

As declarações de Izabella contrastam com a fala de Alckmin, que disse nesta segunda que o Estado não passa por "nenhum racionamento" e que não há risco de desabastecimento para a população. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.