Site da PF para tirar passaporte fica fora do ar

A página da Polícia Federal na internet que permite o agendamento de passaporte em todo o País está fora do ar desde a tarde de ontem. Segundo a PF, houve um "problema no servidor" e a previsão era de que o site fosse consertado às 7h30 de hoje. O mesmo problema aconteceu no dia 31 e durou uma tarde. Há um ano, a pane foi de três dias e afetou 12 mil pessoas.

NATALY COSTA, O Estado de S.Paulo

20 de setembro de 2011 | 06h03

Em São Paulo, a fila para conseguir uma data de atendimento em um posto chega a três meses. A explicação oficial é o aumento no número de cadernetas emitidas. Foram 47 mil em São Paulo apenas no mês de agosto, um recorde histórico. No País, outro recorde: 207 mil emissões no mês passado, um aumento de mais de 30% em relação ao mesmo período do ano anterior. Desde janeiro, foram 1,4 milhão de cadernetas.

A PF acaba de receber do governo federal verba de R$ 70 milhões para melhorar o setor de passaportes. Inicialmente, o valor será investido na compra de equipamentos para coleta de digitais e fotos e no pagamento de cadernetas fabricadas pela Casa da Moeda. Parte do dinheiro também será aplicada na modernização do sistema de informática.

Até o fim de outubro, está prevista a inauguração de um posto de atendimento em São Caetano do Sul, no ABC. Outros devem sair do papel no ano que vem.

Investigação. O serviço de passaportes é tão problemático que está na mira do Ministério Público Federal desde março do ano passado. O procurador da República Jefferson Aparecido Dias investiga a morosidade do atendimento, alegando que o tempo de espera pelo documento na capital é "discrepante" dado o número de postos (cinco).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.