Sistema de segurança de ponta do jato A320 não impede acidente

Avião da TAM é considerado um dos mais espetaculares sucessos tecnológicos da história da aviação

Roberto Godoy, da Agência Estado,

17 de julho de 2007 | 21h39

O jato de passageiros A320, fabricado pelo consórcio Airbus Industries, é um dos mais espetaculares sucessos tecnológicos e comerciais da história da aviação comercial, com mais de 3 mil aeronaves vendidas desde o lançamento, no início dos anos 80. O birreator é a referência de uma famímia de produtos que abrange os modelos 318, 319 e 321. A principal diferença entre eles é a capacidade, atualmente no limite de 170 lugares. A TAM é uma das maiores operadoras de produtos da Airbus em todo o mundo: tem uma frota de 86 aviões fornecidos pelo grupo europeu, sendo 76 da série A320, 15 do tipo 319 e 61 da versão 320. A empresa anunciou há pouco mais de um mês a encomenda de outras 22 aeronaves A350, intercontinentais. O jato utilizado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva é uma configuração especial de longo alcance da linha 319, dotado de sistemas de bordo especificados pela Força Aérea Brasileira.  O A320 foi o primeiro da sua classe a trocar os instrumentos da cabine de pilotagem por telas digitais e a adotar joysticks semelhantes aos usados em videogames em lugar dos manches tradicionais. Os computadores tem um programa de segurança que assume o comando caso determinados parâmetros de controle sejam rompidos ou ultrapassados durante as operações de vôo. Esse recurso de alta tecnologia, todavia, é inútil em um acidente como o ocorrido nesta terça-feira, 17, no aeroporto de Congonhas. Um Airbus A320 da TAM procedente de Porto Alegre derrapou no Aeroporto de Congonhas, atravessou a Washington Luiz e bateu num prédio da companhia aérea num posto de gasolina do outro lado da avenida. Por volta de 21h30, o número estimado de vítimas do acidente era de 175.  O avião mede 31.45 metros de comprimento, tem 12.56 metros de altura e envergadura de 34.10 metros. Voa a 850 km/hora e pode cobrir 6 mil quilômetros sem escalas, o que permite decolar de Porto Alegre e pousar em Macapá, com reserva de segurança. No arranjo mais confortável leva 107 passageiros. Em média a disposição é de 150 lugares, embora a TAM tenha optado em algumas aeronaves pelo desenho de alta densidade, com 170 poltronas. A Airbus Industries é a fabricante do A380, o maior avião de passageiros já construido, com capacidade para transportar de 500 a 650 passageiros. O primeiro será entregue em 2008, para a empresa asiática Linhas Aéreas de Singapura.

Mais conteúdo sobre:
vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.