Sistema Cantareira tem menor nível em 10 anos; Sabesp pede economia de água

Empresa diz que reservatório está com apenas 24% da capacidade

Bruno Ribeiro e Fábio Leite, O Estado de S. Paulo

28 de janeiro de 2014 | 21h23

SÃO PAULO - A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) emitiu alerta na TV na noite desta terça-feira, 28, sobre o baixo nível de reservas de água no Sistema Cantareira - o menor nível em 10 amos.

Sem informar sobre a existência ou não de risco de desabastecimento, a empresa diz que o reservatório está com apenas 24% da capacidade e pede para que o consumidor economize: tome banhos rápidos, ensaboe toda a louça antes de lavar e não lave carros e calçadas com mangueira.

O Sistema Cantareira atende 9 milhões de pessoas, ou quase metade da Região Metropolitana. O sistema tem capacidade de 990 milhões de metros cúbicos de água. Segundo o alerta, o baixo nível de água foi agravado pela baixa quantidade de chuvas em dezembro passado.

Licitação. Em dezembro, a Sabesp assinou às pressas um contrato de publicidade sem licitação no valor de R$ 22 milhões com a agência Lew Lara para fazer as ações de propaganda da campanha de verão 2013/2014, cujo principal enfoque é a economia de água na alta temporada.

A companhia alegou que estava impedida de concluir a licitação por uma liminar da Justiça obtida por uma empresa derrotada no certame e que escolheu a agência que havia oferecido o menor preço. O contrato tem validade de seis meses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.