Sindicalistas desocupam sede da Delegacia do Trabalho no centro de SP

Manifestantes deixaram local após o agendamento de reunião com o ministro do Trabalho, Carlos Lupi

João Paulo Carvalho, estadão.com.br

15 de junho de 2011 | 17h17

SÃO PAULO - Os 150 sindicalistas que ocupavam o prédio da Delegacia Regional de Trabalho do Estado (DRT), no centro de São Paulo, nesta quarta-feira, 15, deixaram o local por volta das 17h, depois do agendamento de uma reunião com o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, no dia 21 de junho, em Brasília.

 

Os manifestantes, que representam mais de 50 sindicatos do Estado de São Paulo, reivindicam reformulações no Ministério do Trabalho e reclamam da falta da fiscalização. Eles também exigem a saída do superintendente da Delegacia Regional de Trabalho, José Roberto Melo, e a abertura de concursos públicos para auditores fiscais.

 

Segundo Alexandre Almeida, presidente da Federação dos Trabalhadores em Auto-Escola, Centro de Formação de Condutores, Despachantes e Transporte Escolar do Estado de São Paulo (Fetraadete), a reunião pretende levar a Brasília as reivindicações já relatadas em um documento já entregue ao superintendente José Roberto de Melo no mês de maio.

 

Notícia atualizada às 18h28.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.