Sergio Castro/AE - 26/5/2004
Sergio Castro/AE - 26/5/2004

Sindicalista que denunciou Máfia dos Fiscais morre baleado em São Paulo

Afonso José da Silva levou três tiros na sede do sindicato dos camelôs, no Brás; ninguém foi preso

Marília Lopes e Pedro da Rocha, Estadão.com.br

15 Dezembro 2010 | 18h53

SÃO PAULO - Morreu no final da tarde desta quarta-feira, 15, o presidente do Sindicato dos Camelos Independentes São Paulo (Sindcisp), Afonso José da Silva. Ele levou três tiros na sede do sindicato, na Rua Brigadeiro Machado, 309, no Brás, centro de São Paulo.

 

Veja também:

linkCorregedoria investiga envolvimento de PMs na morte de outro sindicalista

 

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Silva deu entrada no Hospital do Tatuapé já em estado gravíssimo e morreu poucos minutos depois, às 17h10. A Polícia Militar informou que uma testemunha ouviu um grito de assalto e logo depois o som de tiros. Até o momento, nenhum suspeito foi preso.

 

O sindicalista ficou conhecido em fevereiro de 1999, quando denunciou envolvidos na Máfia dos Fiscais - um esquema em que vários vereadores foram acusados de cobrar propinas de ambulantes e comerciantes durante a gestão do então prefeito Celso Pitta.

 

Duas semanas depois de ter feito a denúncia ao vivo em uma emissora de televisão, Silva levou quatro tiros no peito em um atentado na porta de sua casa.

Mais conteúdo sobre:
camelôs

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.