Simone Sampaio, da Nenê de Vila Matilde, é a musa do samba

A primeira fase do concurso foi a votação dos leitores pela internet, que acabou na sexta-feira à noite

do Jornal da Tarde,

15 Fevereiro 2009 | 21h04

A atriz e modelo Simone Sampaio, 32 anos, representante da Nenê de Vila Matilde, foi escolhida ontem a musa do samba 2009 de São Paulo, em concurso realizado pelo Jornal da Tarde e o Portal estadão.com.br pelo segundo ano. Treze jovens, indicadas pelas escolas de samba do Grupo Especial, concorreram ao título. A Mancha Verde não participou.   Veja todas as candidatas   A primeira fase do concurso foi a votação dos leitores pela internet, que acabou na sexta-feira à noite. Ontem, um júri escolheu a musa do carnaval entre as mais bem colocadas. Os jurados deram notas de cinco a dez nos quesitos simpatia, beleza e samba no pé. O evento foi realizado no bar Biroska, em Santa Cecília, região central de São Paulo.   "Acredito que todo o incentivo para o samba paulistano é válido. É com muito orgulho que hoje posso homenagear o carnaval da cidade", disse Simone. Mesmo com mais de dez anos de samba, ela disse que sempre que participa de um concurso, a emoção se renova em cada um. Simone já foi eleita por três vezes rainha do carnaval paulistano, em 1998, 1999 e 2001. Por este motivo, recebeu o título de rainha das rainhas.   Hoje, ela é rainha da bateria da Nenê. "Nesta noite, pude homenagear e comemorar os meus dez anos à frente da escola", afirmou.   A representante da Rosas de Ouro, a promoter Fernanda Passos, de 24 anos, foi escolhida primeira princesa do concurso. "Como uma boa brasileira, fruto da miscigenação das raças, em respeito ao pavilhão da minha escola, estou muito orgulhosa", afirmou.   O compositor Oswaldinho da Cuíca foi um dos jurados do concurso. "Dada a beleza das candidatas, alguns jurados quase tiveram um ataque cardíaco", brincou. "Gostaria de exaltar as diferenças e qualidades das garotas, que competiram em igualdade de condições. A Simone venceu pela sensualidade demonstrada e a Fernanda, pelo samba no pé."  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.