Sigilos inquebráveis

Adriano está tranquilo! Seu advogado garante que não vai ser com pedidos de quebra dos sigilos bancário e telefônico que o Ministério Público vai chegar a algo que o incrimine. O Imperador é casca grossa, tem privacidade à prova de "fortes indícios", que, não é de hoje, pesam contra ele fora de campo. Seus sigilos são, praticamente, inquebráveis!

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

04 de junho de 2010 | 00h00

Que o diga Joana Machado, a loura meio-pesado que, em março, na tentativa de descobrir tudo sobre o namorado num baile funk, arrebentou os carros de Vagner Love, do zagueiro Álvaro e do atacante Dênis Marques, sem conseguir quebrar sigilo algum que justificasse a pancadaria que promoveu na subida do Morro da Chatuba.

Adriano tem muitos segredos, mas a maioria nem ele consegue desvendar. O que o trouxe de volta de Milão, por exemplo, é um mistério que seu anunciado regresso a Roma não quebra, pelo contrário, só faz reforçar. O próprio Imperador não sabe direito quem ele é, vai descobrindo pelo caminho!

Por essas e por outras, Dunga não o levou à Copa. Jogadores da seleção não guardam segredos. Se não revelam nada surpreendente nas entrevistas coletivas, é porque não têm mesmo o que dizer de novo. Talvez seja mesmo melhor assim!

Coisa fina

O PSDB está procurando um vice para José Serra com o mesmo perfil do Marco Maciel. Não vai ser fácil encontrar alguém magro daquele jeito na política.

Confusão de sigla

"Ué, CV não quer dizer Cuidado Vasco?!"

ADRIANO, IMPERADOR

Condução impecável

Cansado de ser multado pelo TSE, Lula resolveu andar na linha. Comprou até uma cadeirinha para levar Dilma Rousseff amarrada no banco de trás.

A redenção da cueca

O cinegrafista que acompanhava a cineasta paulista Iara Lee na frota humanitária atacada por Israel conseguiu salvar imagens do conflito enfiando os cartões de memória de sua filmadora na cueca. Só aqui no Brasil tal esconderijo é usado sempre para o mal.

Mau negócio

A Adidas, fabricante da Jabulani, não é a única prejudicada com as críticas à bola oficial da Copa do Mundo. Sobrou também para a Coca-Cola, que está anunciando a promoção "Ganhe a Bola do Jogo do Brasil". Quem é que vai querer aquela porcaria, né?

O cara

Amy Winehouse arrumou um namorado aparentemente normal. Reg Traviss faz cinema, mas, convenhamos, ninguém é perfeito!

Assistente de Cristo

Não ficou claro na decisão da Fifa de punir "comemorações religiosas" na Copa se o time campeão

poderá rezar o Pai Nosso de joelhos no círculo central do campo. Sem isso, a competição não tem a menor graça para o auxiliar técnico Jorginho!

Essa não!

Justiça seja feita, Israel não tem nada a ver com a bola oficial da Copa do Mundo. E não se fala mais nisso, OK?

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.