Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Shopping Center Norte diz que manterá normalidade, após pedido de interdição

Em nota, estabelecimento diz que está tomando medidas legais sobre decisão que determina suspensão de suas atividades

Marcela Bourroul Gonsalves, do estadão.com.br,

27 de setembro de 2011 | 18h29

 SÃO PAULO - O Shopping Center Norte divulgou nota nesta terça-feira, 27, afirmando que mantém a normalidade de suas operações e está tomando as medidas legais e administrativas em relação à decisão que determina a suspensão de suas atividades.

Nesta terça, o shopping Center Norte, seu complexo de estacionamentos, o hipermercado Carrefour e o Lar Center receberam um auto de interdição da Prefeitura de São Paulo, obrigando os estabelecimentos a fecharem em 72 horas. Segundo a administração municipal, o centro comercial, na zona norte de São Paulo, fica em região contaminada por gás metano e corre risco de explodir. 

Na nota, o Center Norte diz que não concorda com a medida da prefeitura, uma vez que tem cumprindo as exigências da Cetesb para resolver a questão ambiental, por meio do monitoramento diário da área e das obras para a instalação de drenos para a exaustão do gás metano existente no solo.

O gás metano identificado está localizado abaixo do piso do empreendimento, sob a camada de concreto, onde, segundo o estabelecimento, as condições para que ocorra uma explosão são nulas. No texto, afirma-se ainda que "o Shopping Center Norte assegura que a normalidade de suas atividades não coloca em risco a segurança e a saúde de seus lojistas, funcionários, clientes e fornecedores, razão pela qual não concorda com a decisão do órgão público".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.