Sete postos são fechados por vender combustível adulterado, no interior de SP

Cerca de 938 postos já tiveram as inscrições cassadas em São Paulo desde início da operação policial

04 de maio de 2012 | 13h25

São Paulo, 4 - Sete postos de combustíveis em São José do Rio Preto foram fechados nesta sexta-feira, 4, pela Secretaria da Fazenda de São Paulo. A Operação De Olho na Bomba investigou os estabelecimentos que tiveram as inscrições estaduais cassadas por estocagem e comercialização de combustíveis em desconformidade com as especificações da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Com a participação de 25 agentes fiscais, a operação investigou postos de combustíveis situados nas cidades de São José do Rio Preto, Potirendaba, Paulo de Faria, Cardoso, Votuporanga e José Bonifácio, informou a Secretaria da Fazenda. Os postos foram fechados e as bombas de combustíveis foram lacradas.

Cerca de 938 postos já tiveram as inscrições cassadas em São Paulo desde o início da operação, em 2005, conforme informações divulgadas pela pasta. O Fisco paulista tem autoridade para cassar a eficácia da inscrição estadual desses estabelecimentos com a finalidade de coibir a comercialização de combustível adulterado e a sonegação de impostos.

No caso de infração, os postos são impedidos de funcionar e têm lacrados os tanques que contenham combustíveis, além de suas respectivas bombas de abastecimento. De acordo com a pasta, os sócios (pessoas físicas ou jurídicas) do estabelecimento ficam impedidos de exercer o mesmo ramo de atividade pelo prazo de cinco anos, contados da data de cassação.

A lista completa de postos de combustíveis cassados pode ser consultada no site da Secretaria da Fazenda (www.fazenda.sp.gov.br).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.