Servidores do Judiciário paulista encerram greve após quatro meses

Categoria aceitou acordo e terá reposição de 4,77% a partir de 2011; paralisação será compensada

Priscila Trindade, Central de Notícias

01 de setembro de 2010 | 19h21

SÃO PAULO - A greve dos servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) terminou nesta quarta-feira, 1, depois de mais de 4 meses de paralisação.

 

A categoria encerrou a greve após um acordo com representantes do TJ-SP, Ministério Público, representantes e advogados das associações e entidades. A reposição de 4,77% será paga a partir de janeiro de 2011.

 

Os servidores compensarão as horas paradas mediante mutirões e/ou utilização de banco de horas, licença prêmio ou créditos de férias atrasadas.

 

Os funcionários da capital e Grande São Paulo retornam ao trabalho na quinta-feira, 2, e os do interior voltam na sexta-feira, 3.

Mais conteúdo sobre:
paralisaçãoJudiciáriogreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.