ESTADÃO
ESTADÃO

Servidores de Sorocaba aceitam reajuste e encerram greve

Aumento será de 8% nos salários, sendo 3% retroativos a janeiro a serem pagos em abril, outros 3% em agosto e 2% em outubro

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

29 Março 2016 | 13h14

SOROCABA - Os servidores municipais de Sorocaba, interior de São Paulo, voltaram ao trabalho na manhã desta terça-feira, 29, depois de um acordo com a prefeitura. Na noite anterior, os grevistas aceitaram proposta de reajuste de 8% nos salários, de forma parcelada, ou seja, 3% retroativos a janeiro a serem pagos em abril, outros 3% em agosto e 2% em outubro. A proposta anterior da prefeitura, e que levou à greve, era de 6% em duas vezes. Os servidores reivindicavam 10,4%.

A greve teve início no dia 23, mas os dias parados não serão descontados. A prefeitura também concordou em não considerar, para efeito de licença prêmio, os dias parados para tratamento de saúde. A greve teve a adesão de 3,5 mil dos 10 mil servidores e afetou principalmente o funcionamento de creches e escolas municipais, e o atendimento na saúde.

Parte da Guarda Civil Municipal também havia cruzado os braços. Com a adesão de parte dos "amarelinhos", a fiscalização no trânsito ficou prejudicada. Nesta manhã, os serviços estavam sendo normalizados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.