Servidora denuncia assédio de secretário em Apiaí

Coordenadora do Centro de Referência da Assistência Social afirma que está sendo perseguida por ter se negado a adulterar relatórios a pedido de secretário; ela teria sido ameaçada de demissão por se negar a trabalhar aos sábados - ela é adventista

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

29 Maio 2015 | 18h20

SOROCABA - Ameaçada de demissão por se negar a trabalhar aos sábados, a servidora Valéria Gislaine de Araújo Silva Perotoni, coordenadora do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) de Apiaí, no sudoeste paulista, protocolou denúncia por assédio moral no Ministério Público contra o secretário de Promoção e Assistência Social do município, Alysson Garcia. Ela é adventista e sua religião considera o sábado um dia de guarda.

Conforme a denúncia, entregue à promotoria nesta quinta-feira, 29, a servidora está sendo perseguida por ter se negado a adulterar relatórios de atividades que incluem distribuição de cestas básicas a famílias assistidas pelo Cras. Nos meses de fevereiro e março, os alimentos repassados ao órgão pelo governo federal teriam sido distribuídos diretamente pelo secretário "para fazer política". Parte das cestas teria sido encaminhada a um assentamento do Movimento dos Sem-Terra (MST) cujas famílias não estão cadastradas no centro de referência.

Segundo a denúncia, o secretário também teria imprimido calendários com seu nome utilizando verbas destinadas à assistência. Ele teria pedido à coordenadora que incluísse atividades inexistentes em seu relatório para não sofrer corte das verbas federais. Valéria se negou e passou a ser pressionada.

Ela enviou ofício ao prefeito Ari Kinor (PC do B), mas a perseguição teria continuado.

Contatada, a prefeitura informou que o próprio secretário se manifestaria a respeito. Garcia negou a perseguição e disse que as denúncias não têm fundamento e que prestará esclarecimentos ao MP quando for solicitado.

Mais conteúdo sobre:
Apiaí

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.