Serralheiro mata ex-namorada em Sorocaba

Ezequiel queria retomar a relação; após atirar na dona de casa, tentou se matar e segue internado

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

03 de novembro de 2008 | 02h14

Inconformado com o fim do relacionamento com a dona de casa Sirlene Batista da Silva Brito, 39 anos, o serralheiro Ezequiel Alves Moreira, 50, resolveu assassinar a ex-namorada e tentou se matar, por volta das 20 horas de domingo, 2, no bairro do Eden, em Sorocaba(SP), interior do estado. Sirlene era mãe de dois adolescentes, um menino de 17 anos e uma menina de 12 anos, frutos de um casamento que só terminou com a morte do marido. Armado com um revólver calibre 38, o serralheiro foi até a casa da dona de casa, na rua Terezio Gonçalves de Camargo. Sirlene estava em frente à sua residência. Os dois filhos estavam no imóvel e testemunharam a mãe sendo baleada pelo ex-namorado, que insistia em retomar a relação. No meio da discussão, o serralheiro puxou a arma e atirou contra o pescoço de Sirlene que, mesmo levada pelos bombeiros para o Hospital Regional da cidade, não resistiu aos ferimentos e morreu. Após atirar, Ezequiel fugiu a pé até uma rua, no mesmo bairro, distante cerca de 1 quilômetro do local do crime. O serralheiro atirou contra o próprio abdômen, sendo encaminhado por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o mesmo hospital, onde segue internado. Como sobreviveu, assim que deixar o hospital, Ezequiel responderá pelo crime de homicídio. O caso foi registrado no 08º Distrito Policial de Sorocaba.

Tudo o que sabemos sobre:
Sorocabacrime passionalhomicídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.