Serra e Kassab vistoriam projeto Virada Social no Elisa Maria

Bairro tem alto Índice de Vulnerabilidade Juvenil e foi escolhido para ser pioneiro no projeto de segurança

Elizabeth Lopes, da Agência Estado,

06 de setembro de 2007 | 14h35

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), e o prefeito da capital, Gilberto Kassab (DEM), visitaram nesta quinta-feira, 6, as obras do projeto Virada Social - Ações Integradas de Cidadania, no Jardim Elisa Maria, região da Brasilândia, na zona norte da cidade. No local, que é um tradicional reduto petista, estão sendo realizadas ações nas áreas da educação, lazer, cultura, cidadania, trabalho, saúde, esportes e segurança, entre outras. "Uma de nossas principais metas é reduzir os índices de criminalidade na região. Outro ponto fundamental é o conjunto de ações voltadas ao treinamento e capacitação dos jovens", destacou Serra. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o Jardim Elisa Maria e entorno possuem um perfil preocupante com relação ao Índice de Vulnerabilidade Juvenil (IVJ) e por essa razão, o local foi escolhido para ser pioneiro neste tipo de projeto. Além dessas ações realizadas em parceria pelo governo e Prefeitura, o Virada Social também prevê a construção de uma Escola Municipal de Ensino Fundamental, uma praça, canalização de córrego e revitalização de ruas. Já foram realizadas reformas nas escadarias das vielas e realizado investimentos em iluminação pública. A secretaria informa que de março até o final de julho, quando foram iniciadas as ações voltadas para a população e a integração com o policiamento ostensivo, houve no local redução de 80% no número de homicídios dolosos e 18% nos roubos, em comparação com o mesmo período do ano passado. "Garantir segurança pública também é uma ação social. Depois que a polícia deixa o local, é preciso que p estado continue a mostrar presença, para que o crime organizado não preencha esse espaço com assistencialismo", destacou o secretário Ronaldo Marzagão. Vistoria Ao chegarem ao local, Serra e Kassab, ambos trajando tons de azul, vistoriaram o local onde será construída a Praça da Paz e andaram pelas ruas locais até a base móvel que a Polícia Militar mantém no local. No caminho, os dois foram cumprimentados, acenaram para os moradores locais e Kassab retribuía os acenos dos populares com o sinal de paz e amor. Na rápida entrevista coletiva que concederam após a vistoria, Serra destacou também o interesse dos jovens nos cursos promovidos por este projeto, como culinária, garçom e garçonete, administração, confeitaria, administração e eletricista entre outros. "O Padre Valdeci (da comunidade) me disse que dos 550 jovens em treinamento, só cinco ficaram de fora das salas de aula." O prefeito Kassab também elogiou a iniciativa e destacou: "O governo (de São Paulo) está dando a oportunidade importante para a Prefeitura potencializar suas ações na construção de uma comunidade muito melhor." Polêmica Nem Serra nem Kassab quiseram falar sobre a polêmica em torno da prorrogação da CPMF. "Não vou falar sobre política nacional aqui no Elisa Maria, aí o lead (da matéria) será outra coisa", limitou-se a dizer o governador. O governo federal tem pressionando os partidos, alegando que se a CPMF não for prorrogada, muitos recursos destinados a Estados e municípios serão cortados. Os partidos de Serra (PSDB) e de Kassab (DEM) defendem a não prorrogação dessa contribuição, enquanto os governadores e prefeitos das duas legendas têm evitado entrar oficialmente nessa briga, até mesmo porque dependem dos recursos do governo federal para executarem parte de seus projetos. Questionado sobre a decisão de ontem do Copom, Serra apenas comentou: "Achei bom."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.