Serra anuncia a construção do túnel Santos-Guarujá

Obras devem começar até o fim deste ano e intenção é 'desafogar' a travessia feita por balsas

Zuleide de Barros, de O Estado de S. Paulo,

27 Janeiro 2009 | 16h04

As obras do túnel Santos-Guarujá deverão ser iniciadas até o fim deste ano. A afirmação foi feita pelo governador José Serra (PSDB), na segunda-feira, durante a inauguração do Parque Municipal Roberto Mário Santini, instalado sobre a plataforma do emissário submarino, na Praia do José Menino, em Santos. De acordo com Serra, o processo de licitação da construção, orçada em cerca de R$ 450 milhões, deve ocorrer neste semestre.   O governador reconheceu que as balsas são "um meio precário" de travessia que, nos últimos tempos, sobretudo na temporada, vêm provocando muitas reclamações dos usuários, não só de turistas, mas principalmente dos moradores de Santos e de Guarujá, que chegam a esperar até uma hora nas filas no ferry-boat. Serra afirmou, porém, que as balsas não serão desativadas, após a conclusão do túnel. "A ideia é mantê-las como um "transporte complementar", disse.   Presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Túnel, o deputado estadual Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) comemorou o anúncio, destacando que a manifestação de Serra só reforça o compromisso público do governador com a execução da obra, idealizada há mais de 60 anos pelo arquiteto e ex-prefeito de São Paulo, Prestes Maia, autor do Plano Regional de Santos, em 1947. "Como um administrador competente e de visão estratégica, o governador sabe que a interligação é fundamental para o desenvolvimento econômico e social da Baixada Santista", avaliou o parlamentar, informando que pretende promover nova audiência pública para debater o projeto.   Estudo feito pelo Comitê Brasileiro de Túneis (CBT) mostra que a construção poderá ser paga em 15 anos, mediante concessão à iniciativa privada. Quando a obra estiver pronta, o tempo de travessia será reduzido de 20 para apenas um minuto. O mesmo levantamento aponta uma movimentação de 8 milhões de veículos por ano entre as duas cidades. Também passam pela ligação cerca de 15 mil bicicletas/dia, razão pela qual a obra prevê a instalação de uma ciclovia.

Mais conteúdo sobre:
balsas litoral

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.