Sérgio Cabral e Donadon levam vaias em shows

O Detonautas subiu ao Palco Sunset com dois propósitos. O primeiro era homenagear Raul Seixas - com participações de Zélia Duncan e Zeca Baleiro. O outro anunciava-se no figurino: camisetas com o desenho da máscara de V de Vingança, em referencia à proibição do uso do acessório em manifestações no Rio de Janeiro. Quando o vocalista Tico Santa Cruz disse ao público que passasse seu recado, a multidão entoou gritos contra o governador Sérgio Cabral. "Ei, Cabral, vai tomar...", cantava em coro.

O Estado de S.Paulo

15 Setembro 2013 | 02h00

Mais tarde, na abertura do Palco Mundo, enquanto o Capital Inicial prometia um resumo da carreira, o cantor Dinho Ouro Preto começou seu discurso anticorrupção. "Poucas coisas dão tanto prazer quanto fazer rock'n'roll e falar mal de político", começou. Falou do Congresso e de Natan Donadon. "Vou dedicar esta aos parlamentares do Brasil pelo conjunto da obra", anunciou antes de colocar um nariz de palhaço e puxar a música Saquear Brasília. "O pessoal de Brasília vê milhões de cidadãos assim", justificou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.