Sequestro relâmpago no Itaim acaba após 22 km de perseguição

Amigos foram rendidos perto de faculdade. PMs desconfiaram de carro e bandidos fugiram em alta velocidade; 2 foram presos

PEDRO DA ROCHA, CAMILLA HADDAD, O Estado de S.Paulo

11 de fevereiro de 2012 | 03h03

O sequestro relâmpago de um casal de amigos perto de uma faculdade no Itaim-Bibi, na zona sul de São Paulo, terminou em uma perseguição policial de 22 quilômetros e na prisão de dois suspeitos na Lapa, zona oeste, na noite de anteontem.

A abordagem dos criminosos aconteceu na esquina das Avenidas Hélio Pellegrino e Santo Amaro. É o segundo caso no mesmo local em menos de um mês e o quarto ao longo da Hélio Pellegrino. Entre dezembro de 2011 e janeiro de 2012, na região do Brooklin, foram registrados 66 casos no Sistema de Informações Criminais (Infocrim). Isso representa um aumento de 288% se comparado com os 17 casos contabilizados em igual período, um ano antes.

Na noite de anteontem, uma estudante de 24 anos havia acabado de sair da faculdade, por volta das 21h30, e entrou no Astra do amigo, o engenheiro Bruno de Souza, de 28 anos. Poucos instantes depois, eles foram abordados pelos dois assaltantes.

As vítimas foram obrigadas a passar para o banco de trás e foram levadas até a Rua Vitalina Grassman, perto do Terminal João Dias, no Jardim São Luís. Uma viatura da Força Tática da Polícia Militar passou pelo local e desconfiou dos ocupantes do Astra, pois o vidro estava muito embaçado. Quando os PMs tentaram revistar o veículo, os ladrões saíram em alta velocidade levando o casal.

Busca. A perseguição durou cerca de 20 minutos e passou pela Avenida João Dias, Marginal do Pinheiros, várias ruas de Pinheiros, como a Sumidouro e Praça Panamericana, até chegar na Ponte dos Remédios. Ali, os criminosos bateram o Astra contra um caminhão que estava na pista, desceram do carro e correram para tentar se esconder dos policiais militares. Ninguém se feriu no acidente.

Luiz Eduardo Félix da Silva, de 22 anos, e Renan Marques da Silva, de 25, foram presos em flagrante. Silva é deficiente físico e se locomove com o auxílio de uma prótese na perna direita, o que dificultou sua fuga. Com eles foi apreendido um revólver calibre 32.

O engenheiro contou que os assaltantes queriam sacar dinheiro das vítimas em um caixa eletrônico de um supermercado. Ele disse que estava entregando os cartões para a dupla quando a viatura apareceu.

Um dos policiais que perseguiram o Astra, o tenente Rafael Ramos, da Força Tática do 1.º Batalhão da PM, contou que Silva já tinha passagem por roubo. A dupla foi levada para o 7.º DP (Lapa) e o caso foi registrado como extorsão.

Policiamento. Os sequestros relâmpagos na região do Brooklin, na área do 96.º DP (Monções), vão ser um dos principais crimes a serem combatidos a partir de segunda-feira, em uma ação da Polícia Militar. A corporação vai usar motos para vigiar corredores das Avenidas Santo Amaro e Engenheiro Luis Carlos Berrini.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.