Senha bloqueada sem motivo

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

O Estado de S.Paulo

09 de novembro de 2012 | 02h03

Sou cliente da Caixa Econômica Federal e movimento minha conta pela internet. Em 29/10 solicitei ao gerente uma alteração em meu cadastro e, não sei se por causa disso, minha assinatura eletrônica foi bloqueada. Sem essa assinatura, não consigo realizar nenhuma transação via internet. Indaguei ao gerente, que disse que a solução era comparecer à agência e fazer outro cadastro. Informei que sou deficiente físico e tenho problemas de locomoção. Ele então me passou para sua superiora, que, de forma intransigente, disse que eu não tinha alternativa. Achei injusto e constrangedor, pois não dei motivo para nenhum bloqueio da assinatura. A Caixa tem funcionários mal preparados e arrogantes. O que é público tem de servir ao público e não se servir do público!

PAULO SERGIO MARIANO / SÃO PAULO

A Caixa informa que entrou em contato com o cliente e esclareceu que o bloqueio da assinatura eletrônica foi feito pela área de segurança do banco, por causa de detecção de vulnerabilidade no acesso. Ressalta que o procedimento visa exclusivamente à segurança bancária do cliente e que solicitou a presença deste ou do 2º titular da conta para analisar o extrato (se houve ou não movimentação suspeita), desbloquear e cadastrar nova assinatura eletrônica.

O leitor reclama: Fui à agência porque não posso ficar sem acesso ao banco pela internet. Para ter ideia do descaso, fui impedido de entrar na agência por ser portador de uma bomba de morfina implantada no abdômen e usar muleta. Foram 30 minutos para autorizarem minha entrada. Estou tomando providências para encerrar minha conta!

BURLANDO RESTRIÇÃO

Caminhão pode trafegar?

Embora não acredite que a CET vai tomar alguma providência efetiva, cumpre-me noticiar que a Rua Jandiatuba, na Vila Andrade, possui tráfego proibido para caminhões no período das 5 às 21 horas. Contudo, é bastante comum observar caminhões e carretas trafegando pela referida via em horário proibido, principalmente veículos pesados com três, quatro, cinco ou mais eixos, todos objetivando cortar o bairro com destino à Rodovia Régis Bittencourt, para burlar a restrição de trânsito pela Marginal do Pinheiros.

LUÍS CLÁUDIO KAKAZU

/ SÃO PAULO

A CET informa que caminhões

autorizados, e devidamente cadastrados no Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV), podem transitar nos horários de restrição. Estão previstas situações de excepcionalidade em razão do porte do caminhão, do tipo de carga transportada ou do serviço a ser prestado. Diz que irá intensificar a fiscalização no local.

O leitor comenta: Acredito que as carretas que utilizam a Rua Jandiatuba não devam estar na categoria de caminhões autorizados. Vamos confiar na promessa da CET de que intensificará a fiscalização.

GOL - SMILES SHOPPING

Resgatar milhas é difícil

Tento resgatar milhas por meio do novíssimo Smiles Shopping, mas não consigo fazê-lo pelo site, apesar de rever e atualizar o cadastro por três vezes. Tentei pelo 0800, e não há opção para a solução desse tipo de problema. Tentei resolver "online", mas uma atendente desconhecia o novo programa e outra funcionária disse que uma coisa (GOL) é diferente da outra coisa (Smiles) e nada poderia fazer.

HELOISA SILVA / LOUVEIRA

A GOL informa que entrou em contato com a cliente, que, após as orientações necessárias, atualizou seu cadastro para compras pelo Smiles Shopping.

A leitora informa: O problema foi resolvido. Mas a causa não foi o cadastro, e sim um problema interno na migração de dados para o sistema de resgate de milhas.

DETRAN

Licenciamento e burocracia

A taxa para licenciar um veículo no Estado de São Paulo é de

R$ 62,70. O serviço via despachante custa aproximadamente R$ 130. Há duas opções mais econômicas: ir ao banco e pagar diretamente no caixa ou pagar via internet. Nos dois casos, o documento pode ser entregue em casa por R$ 11,90. Outra opção, "aparentemente" mais econômica, é ir pessoalmente ao Cetran e retirar o documento. É aí que a burocracia começa. Nesse caso, deve-se imprimir uma cópia do pagamento e do CRLV, e o horário para este serviço é só no período da manhã. E somente o proprietário do veículo pode dar entrada e fazer a retirada. No banco e no correio ninguém exige que seja o proprietário! Autoridades, despertem para essa burocracia!

ALEX TANNER / SUMARÉ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.