Senado autoriza porte de arma para guardas

O Senado aprovou ontem projeto de lei do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) que autoriza agentes e guardas prisionais, integrantes das escoltas de presos e equipes de guardas portuários a portar arma de fogo de propriedade particular ou fornecida pela corporação, mesmo fora de serviço. O texto, que altera o Estatuto do Desarmamento e foi aprovado em caráter terminativo, seguirá para sanção presidencial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.