Senado aprova projeto que limita taxa de remarcação de voo a 10% do valor do bilhete

O Senado aprovou projeto de lei que limita a cobrança por remarcação de voo, cancelamento e reembolso, ainda que em reincidência, a 10% do valor pago pelo comprador.

O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2013 | 02h50

A proposta do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) tem o objetivo de dar mais garantias aos clientes de empresas aéreas. O texto ainda determina que informações sobre os valores das taxas para remarcação, cancelamento e reembolso do bilhete aéreo sejam escritas de forma clara e destacada no contrato. Além disso, fica proibida a cobrança de valor superior ao preço do bilhete, o que seria uma prática comum quando as passagens são compradas em promoções. A proposta tramita em conjunto com outra, que obriga as empresas aéreas a informarem o número de assentos em cada classe e a quantidade de lugares vendidos. O projeto segue para a Câmara.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.